Anavilhanas: Hotel na Selva Amazônica

Recentemente fiz uma viagem para Amazônia.  O Estado do Amazonas é o maior estado do Brasil e é um dos principais destinos para quem quer conhecer a floresta amazônica. 60% do território da floresta está em território brasileiro, seguida pelo Peru.

Quando estava organizando a viagem, uma das coisas que mais me impressionou foi que poucas pessoas conhecem o Amazonas. O destino ainda é pouco explorado entre os brasileiros e os turistas são – na maioria – gringos.

Para conhecer a Amazônia, chegamos por Manaus, em um voo direto saindo do Rio de Janeiro.

 Clima:

A Amazônia tem clima muito úmido e é quente o ano todo (média de 26 graus). Além disso, chove muito por lá, durante o ano todo. Durante o ano a paisagem muda consideravelmente.

Dezembro – fevereiro, são os meses que as chuvas começam. Os rios que estavam baixos começam a subir gradativamente e vão alagando a floresta.

Fevereiro – maio, as chuvas continuam. Os rios já estão mais cheios e barcos e canoas já passam por pequenos canais que vão se formando.

Junho – setembro, o período de chuva acaba (não quer dizer que não vá chover! Lá sempre chove!!) e os rios estão na altura máxima. Os rios atingem a altura das copas das arvores.

Outubro – novembro, período que os rios começam a baixar. Surgem praias nos rios.

Eu fui em dezembro. O tempo era predominantemente nublado e com pancadas de chuva durante o dia (durava menos de 1 hora por dia!)

 

Anavilhanas Lodge – Hotel de Luxo no meio da floresta Amazônica

Continuando o post anterior, quando resolvemos ir para Amazonia, não podíamos deixar de fora a experiência de ficar em um hotel no meio da Selva. São várias opções para todos os bolsos e com várias experiências diferentes. Escolher um só hotel parecia uma missão impossível. Optamos pelo Anavilhanas e foi uma das melhores experiências que já tive.

 

Faça sua reserva: aqui

Sobre o hotel

O Anavilhanas é um daqueles hotéis que te relaxa. Você chega e já sente a calma do lugar. Além disso, o hotel te proporciona um contato com a natureza único. Acordar e ouvir os barulhos dos pássaros e dar de cara com o Rio negro quando acorda, são momentos únicos.

O estilo do hotel é super legal, pois está totalmente integrado a natureza, sem perder o luxo e conforto.

O hotel tem uma área enorme, mas são poucos quartos, 22 no total. Eu fiquei no quarto standard e ele é maravilhoso!! Uma varanda deliciosa de cara para floresta.  Além do quarto Standard (são 16), o hotel ainda tem 4 bangalôs superiores e 2 bangalôs panorâmicos. Todos oferecem muita privacidade e são afastados.

O cartão postal do hotel, no entanto, é a piscina. Borda infinita com vista para o rio, melhor opção para relaxar entre um passeio e outro.

Ainda, o hotel tem um deck flutuante com bar e escada para quem quiser dar um mergulho no rio! Uma delicia! Você também pode pegar um stand up paddle e dar uma volta!

Também tem uma torre de observação que você sobe alguns lances de escada e tem uma vista maravilhosa da floresta.

 

Localização:

O Anavilhanas faz parte do Parque Nacional de Anavilhanas, uma unidade de conservação brasileira de proteção. A cidade mais próxima é novo Airão. Já o aeroporto mais próximo é Manaus, que recebe voos nacionais e internacionais.

No arquipélago, são cerca de 400 ilhas no Rio Negro. A Floresta Amazônica é a maior floresta equatorial do mundo!

Dica legal: Como o Rio negro é muito ácido, os mosquitos não têm vez por lá! Ou seja, sem risco de ficar toda picada. Tem outros insetos, mas mosquitos chatinhos não! Ufa!

 

Programação:

O hotel oferece diversas atividades e passeios. Assim que você chega no hotel, já recebe a programação para seus dias, que varia de acordo com o tempo que você vai passar lá.

Como passamos 3 noites/4 dias lá, nossa programação foi a seguinte:

1º dia: chegamos no final do dia. Então logo depois do jantar tivemos nosso primeiro passeio:  focagem noturna. Saímos de barco a procura de animais.  Vimos jacarés, cobras, aranhas, ratos do mato, bicho preguiça e vários outros!!

2º dia: acordar cedo, tomar café e seguir para o passeio. Trilha na mata de terra firme. Aprendemos sobre a flora e fauna local. Os guias são super preparados e dão verdadeiras aulas. Super legal.

O passeio da tarde era canoagem. Mas caiu uma chuva muito forte e acabamos desistindo. A noite teve trilha.

3º dia: acordar cedo para fazer passeio de barco e ver os botos e tucuxi (golfinhos cinzas de agua doce). São muitos!! Cena linda! A tarde resolvemos trocar a visita à comunidade local pela canoagem que não conseguimos fazer no dia anterior. A canoagem pelos igapós e igarapés é um programa super legal, com um visual sem igual!

4º dia: acordar cedinho para ver o nascer do sol! Depois, volta para Manaus.

 

 

Gastronomia:

Todas as refeições são no estilo buffet. Os pratos são super brasileiros, com muita variedade de peixes, carnes, frutas e legumes.  Comida bem típica e muuuuito gostosa!! As sobremesas também são bem típicas. Todas as refeições estão incluídas na diária. As bebidas são pagas a parte.

Outras informações:

– wifi só funciona na recepção.

– celular só da claro

– tem um bebedouro de água geladinha e você ganha uma garrafa térmica e pode usar durante toda a viagem (e depois é brinde!)

– como eu disse em cima, não tem mosquito na região. Mas é sempre bom levar o repelente !!

 

O que não pode faltar na mala:

calça legging (pelo menos 2!)

– capa de chuva

– tênis ou bota para trilhas

– havaianas

– meias

– casaco corta vento é uma boa opção também

– roupas de cores neutras

Para o jantar, roupas super tranquilas. Calça/camiseta e sandália, tênis, alpargatas.  Até porque tem passeio depois do jantar 😊

 

 

Continuação da nossa viagem: Iberostar

Deixe um comentário

Posts Relacionados